Província do Brasil Celebra os 75 Anos de Existência

Escrito em 04/08/2021
webmaster

“Somos homens “escolhidos para o Evangelho” (Rm 1,1), homens prontos a tudo deixar para sermos discípulos de Jesus. O desejo de cooperar com Ele nos atrai a conhecê-lo mais profundamente; a identificarmo-nos com Ele, a deixá-Lo viver em nós. Empenhamo-nos em reproduzir em nós o modelo de Sua vida. Entregamo-nos, assim, ao Pai em obediência mesmo até à morte e dedicamo-nos ao Povo de Deus com amor desinteressado. Nosso zelo apostólico sustenta-se pelo dom sem reservas que fazemos em nossa oblação, uma oferenda constantemente renovada pelos desafios de nossa missão”. CC&RR OMI – nº 2.

Nesta terça-feira, 03 de Agosto do corrente ano, houve a Celebração Eucarística alusiva aos 75 anos da chegada dos primeiros Oblatos na Província do Brasil, que foi presidida pelo Provincial do Brasil, Pe. Lindomar Felix da Silva, OMI, e concelebrada pelos demais Oblatos. A Celebração foi transmitida ao vivo para o Brasil e o exterior através das plataformas digitais do You tube e Facebook TV Oblatos. A data exata dos 75 anos foi 15 de Setembro de 2020, porém, devido a Pandemia do Covid-19, só agora pudemos celebrá-la como Província do Brasil. A celebração foi marcada por momentos fortes; na Homilia Pe. Lindomar destacou a importância dos quatro primeiros norte-americanos que aqui chegaram, bem como também, todos os outros que até hoje ajudam na caminhada missionária de nossa Província do Brasil. E ao término da homilia, ele abriu o espaço para que três Oblatos pudessem falar um pouco da memória dos últimos falecidos. Falaram, o Pe. Jaime Gibbons, OMI, Pe. Paulo Medeiros, OMI, e Pe. Bernardo Colgan, OMI. E outro momento muito significante foi quando após a Sagrada Comunhão, cada distrito acendeu as velas ao pé do altar do Senhor, consagrando seus esforços e labuta. Representou o Superior Geral, o Vigário Geral da Congregação, Pe. Paolo Archiatti, OMI. Ajude-nos Deus pela intercessão de Santo Eugênio, dos Beatos e Mártires Oblatos e de Maria Imaculada.

Pe. Sérgio de Santana, OMI